Seja Bem-Vindo ao Nosso Blog Deus Ainda Fala!!! Já Falou Com Deus Hoje? Já Ouviu a Sua Voz? Obrigado Pela Visita Volte Mais Vezes ao Nosso Blog!!! Deus o Abençoe Sempre Em Nome de Jesus e Saiba Que Uma Nova História Deus Tem Pra você e o Melhor de Deus Está Por Vir

te

Bem Vindos

Rádio Keraz Gospel

LEIA A BÍBLIA

quarta-feira, 27 de abril de 2011

O Pão de Cristo

LEIA EM SILÊNCIO E MEDITE. É MUITO CURTO E VERDADEIRO.
O que se segue é um relato verídico sobre um homem chamado Vitor.

Depois de meses sem encontrar trabalho, viu-se obrigado a recorrer à mendicância para sobreviver, coisa que o entristecia e envergonhava muito.

Numa tarde fria de inverno, encontrava-se nas imediações de um clube social, quando viu chegar um casal.

Víctor lhe pediu algumas moedas para poder comprar algo para comer.

- Sinto muito, amigo, mas não tenho trocado - disse ele.

Sua esposa, ouvindo a conversa perguntou:

- Que queria o pobre homem?

- Dinheiro para comer. Disse que tinha fome - respondeu o marido,

- Lorenzo, não podemos entrar e comer uma comida farta que não necessitamos e deixar um homem faminto aqui fora!

- Hoje em dia há um mendigo em cada esquina! Aposto que quer dinheiro para beber!

- Tenho uns trocados comigo. Vou dar-lhe alguma coisa!

Mesmo de costas para eles, Vitor ouviu tudo que disseram.

Envergonhado, quería afastar-se correndo dalí, mas neste momento ouviu a amável voz da mulher que dizia:

- Aquí tens algumas moedas. Consiga algo de comer, ainda que a situação esteja difícil, não perca a esperança. Em algum lugar existe um trabalho para você. Espero que encontre.

- Obrigado, senhora. Acabo de sentir-me melhor e capaz de começar de novo. A senhora me ajudou a recobrar o ânimo! Jamais esquecerei sua gentileza.

- Você estará comendo o Pão de Cristo! Partilhe-o - disse ela com um largo sorriso dirigido mais a um homem que a um mendigo.

Víctor sentiu como se uma descarga elétrica lhe percorresse o corpo.

Encontrou um lugar barato para se alimentar um pouco. Gastou a metade do que havia ganho e resolveu guardar o que sobrara para o outro dia, comeria 'O Pão de Cristo' dois dias.

Uma vez mais aquela descarga elétrica corria por seu interior. O PÃO DE CRISTO!

- Um momento!, - pensou, não posso guardar o Pão de Cristo somente para mim. Parecia-lhe escutar o eco de um velho hino que tinha aprendido na escola dominical. Neste momento, passou a seu lado um velhinho.

- Quem sabe, este pobre homem tenha fome - pensou - tenho que partilhar o Pão de Cristo.

- Ouça - exclamou Víctor- gostaría de entrar e comer uma boa comida?

O velho se voltou e encarou-o sem acreditar.

- Você fala serio, amigo? O homem não acreditava em tamanha sorte, até que estivesse sentado em uma mesa coberta, com uma toalha e com um belo prato de comida quente na frente.

Durante a ceia, Víctor notou que o homem envolvia um pedaço de pão em sua sacola de papel.

- Está guardando un pouco para amanhã? Perguntou.

- Não, não. É que tem um menininho que conheço onde costumo freqüentar que tem passado mal ultimamente e estava chorando quando o deixei.

Tinha muita fome. Vou levar-lhe este pão.

- O Pão de Cristo! Recordou novamente as palavras da mulher e teve a estranha sensação de que havia um terceiro convidado sentado naquela mesa. Ao longe os sinos da igreja pareciam entoar o velho hino que havia soado antes em sua cabeça.

Os dois homens levaram o pão ao menino faminto que começou a engolí-lo com alegria.

De repente, se deteve e chamou um cachorrinho. Um cachorrinho pequeno e assustado.

- Tome cachorrinho. Te dou a metade - disse o menino. O Pão de Cristo alcançará tambem você.

O pequeno tinha mudado de semblante. Pôs-se de pé e começou a vender o jornal com alegria.

- Até logo!, disse Vitor ao velho. Em algum lugar haverá um emprego.

Não desespere!

- Sabe? - sua voz se tornou em um susurro - Isto que comemos é o Pão de Cristo. Uma senhora me disse quando me deu aquelas moedas para comprá-lo. O futuro nos presenteará com algo muito bom!

Ao se afastar, Vitor reparou o cachorrinho que lhe farejava a perna.

Se agachou para acariciá-lo e descobriu que tinha uma coleira onde estava gravado o nome e endereço de seu dono.

Víctor caminhou um bom pedaço até a casa do dono do cachorro e bateu na porta.

Ao sair e ver que havia sido encontrado seu cachorro, o homem ficou contentíssimo, e logo sua expressão se tornou séria. Estava por repreender Vitor, que certamente lhe havia roubado o cachorro, mas não o fez pois Victor mostrava no rosto um ar e dignidade que o deteve.

Disse então: - No jornal de ontem, oferecí uma recompensa pelo resgate. Tome!!

Victor olhou o dinheiro meio espantado e disse:

- Não posso aceitar. Somente queria fazer um bem ao cachorrinho.

- Pegue-o! Para mim, o que você fez vale muito mais que isto! Você precisa de um emprego? Venha ao meu escritório amanhã. Faz-me muita falta uma pessoa íntegra como você.

Ao voltar pela avenida aquele velho hino que recordava sua infância, voltou a soar em sua alma. Chamava-se

'PARTE O PÃO DA VIDA', 'NÃO O CANSEIS DE DAR, MAS NÃO DÊS AS SOBRAS, DAI COM O CORAÇÃO, MESMO QUE DOA'.

QUE O SENHOR NOS CONCEDA A GRAÇA DE TOMAR NOSSA CRUZ E SEGUÍ-LO, MESMO QUE DOA!

Bem, agora se desejares, reparta com os amigos.

Ajuda-os a repartir e refletir. Eu já o fiz.

ESPERO QUE SIRVA para sua VIDA... QUE DEUS OS BENDIGA SEMPRE...!!!

Senhor Jesus:'Te amo muito, te necessito para sempre, estás no mais profundo de meu coração, bendize com teu carinho, a minha familia, minha casa, meu emprego, minhas finanças, meus sonhos, meus projetos e meus amigos'.

Passa esta oração a várias pessoas, exceto a mim. Receberás milagres amanhã e sempre. Não o ignores.. Afinal, por que não mandar uma prece ao Senhor?
Reflexão
Colaboração; Afonso Leal.

terça-feira, 26 de abril de 2011

A Borboleta

Um dia desses eu fui ao Rancho.

Lá é um lugar muito bonito com flores, nascentes, lagos com peixes e o verde das matas que emolduram o ambiente.

Era uma borboleta colorida, singela e frágil, cheia de doçura no seu voar. Ela voava sobre os jardins... Hora pousava numa flor, hora noutra flor como que, visitando-as uma a uma com alegria.

Eu a contemplava à certa distância, mas percebi que, a cada momento, se aproximava mais da casa onde eu estava. Ela parecia curiosa e vinha, cada vez, mais perto.

Fiquei feliz por vê-la tão mansinha.

Mas, de repente, num daqueles seus mergulhos no ar, não percebendo a grande teia, fatalmente se chocou contra ela.

Que cena incrível! Aquela que voava em plena liberdade, tendo o céu todo como seu caminho particular, agora estava ali, agarrada àquela teia que agora, parecia ter sido tecida com cordas de couro cru e a apertava mais, a cada movimento que fazia.

Enquanto o frágil e lindo inseto se batia, eu percebi que a aranha aguardava, calmamente, o enfraquecer de sua presa, agora totalmente indefesa.

Vi alguns outros insetos que chegavam. Até um beija-flor parecia mostrar solidariedade, mas não havia nada que eles pudessem fazer por ela! Então eu tive dó e fiz de tudo para soltá-la. Tive que me sentir quase do seu tamanho para poder tocá-la sem lhe feri-la...

Mas consegui! Tinha agora a criatura em minhas mãos. Cheia de medo, com as asas sujas do contato com a grudenta armadilha...

Mas livre! Então limpei suas asas, esperei que recobrasse as forças e como num gesto cinematográfico levantei-a na palma da mão, mostrei-lhe o céu - o seu lugar, a sua liberdade... E ela voou!!!

Que cena incrível! Foram minutos apenas, mas tempo suficiente para uma reflexão sobre a minha própria vida: Eu também fui criado para a liberdade, mas curioso, deixei o meu lugar e na teia do pecado fui detido. Apavorado, me batendo enfraquecido esperei que as pessoas me ajudassem...

Mas elas não podiam me soltar. Dessas teias não! Suas idéias também não podiam me livrar. Não dessas teias! Eu estava perdido.

Foi aí então que eu fui tocado. Não por uma coisa ou por alguém igual a mim, mas pelo próprio Deus.

Foi seu amor que percebeu a minha angústia. Foram seus dedos que limparam as marcas do pecado em mim. Foram suas mãos que me mostraram outra vez a liberdade para a qual eu fui criado.

Então, e só então, eu pude compreender essas palavras de Jesus: Se o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.
Autor: Ozias Andrade
Reflexão
Colaboração; Edjane Figueiredo

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Olá meus prezados irmãos, (as) amigos (as) quero agradecer ainda que não seja de uma maneira individual devido às muitas mensagens que foram enviadas a mim, só pelo Orkut foram mais de 700 mensagens parabenizando pelo meu aniversário, sim gostaria de ter um tempinho a mais para poder responder particularmente a todos, mas infelizmente não é possível.

Portanto aproveito essa ferramenta para agradecer no geral a você que não esqueceu ou quem sabe lembrou, mas estava sem internet ou por outro motivo não conseguiu mandar uma mensagem, mas acredito que você orou por mim isso é muito importante, pois é a oração que nos mantém de pé diante dos obstáculos, aproveito para deixar uma palavra a você.

A Bíblia nos revela que aquele que abençoa os servos de Deus, será abençoado por Deus também. "Porque tudo que fizerdes um dos meus pequeninos, farás a mim."

Meus amados (as), muitas vezes Deus nos faz passar por situações das mais adversas, onde Ele prova nossa fé Nele. Nestes últimos 09 meses tenho sido provado e nesses momentos muitas palavras de encorajamentos vieram de cada um de vocês especialmente nessa data quando agente pára e faz uma retrospectiva da nossa vida e diante de tudo isso, percebo o que seria de cada um de nós se não fossem os amigos?

Por isso faço questão de deixar estes 02 versículos da palavra de Deus de Provérbios 17.17 “Em todo tempo ama o amigo e na angustia nasce o irmão” e Genesis 12.3 “Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; em ti serão benditas todas as famílias da terra”.

Obrigado Deus o abençoe muito.
Pr. Abinadabe C.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Recadinho de Deus





















Devocional
Colaboração; Cassio Cassio.

Limites

Qual o seu limite para sonhar e realizar objetivos em sua vida? Nenhum.

O limite é você quem impõe.

Você é a única pessoa que pode colocar restrições nos seus desejos.

Veja que as grandes realizações do nosso século, acontecerem quando alguém resolveu vencer o impossível.
Nas navegações, encontramos um Colombo determinado a seguir viagens pelo mar, mesmo estando cansado de ouvir que o mar acabava e estava cheio de monstros terríveis.

Santos Dummont, foi taxado de louco tantas vezes que nem mais ligava para os comentários até fazer subir seu 14 Bis.

Ford foi ignorado por banqueiros e poderosos que não acreditavam em carros em série.

Desistir de nossos projetos ou aceitar palpites infelizes em nossas vidas é mais fácil do que lutar por eles.

Renunciar, chorar, aceitar a derrota é mais simples pelo simples fato de que não nos obriga ao trabalho e ser feliz, dá trabalho.

Ser feliz é questão de persistência, de lutas diárias, de encantos e desencantos, quantas pessoas ainda passaram pela sua vida e te magoaram? Centenas.

Quantos passarão pela sua vida só para roubar tua energia? Centenas.

Quantos estarão preocupados com você? Outras centenas.

A questão é como você vai encarar essas situações, como ficarão seus projetos. Eles resistirão?

O objetivo você já tem: ser feliz!

Como alcançar você já sabe: lutando!

Resta saber o quanto feliz você realmente quer ser.

Lembre-se: não há limites para sonhar, não se limite, vá à luta!

O impossível é apenas algo que alguém ainda não realizou!
[Paulo Roberto Gaefke]
Um Minuto Só
Colaboração; Lúcia Aparecida.

Quando Tudo Parece Perdido

Quando tudo parece perdido, e a esperança desaparece, procure por mim, estou a teu lado, embora não me vejas.

Quando lágrimas, insistirem em cair de teus olhos, lembra do sangue que derramei, para que fosses feliz.

Quando o desejo de morrer, tomar conta de teu ser, lembra que tua morte será em vão.

Eu morri para salvar os homens, e mesmo assim não consegui.

Eu tenho meu tempo, eu sou dono da vida e da morte, e só morrerás em meu tempo.

Quando tudo parecer breu, os desamores, as descrenças, as desesperanças, insistirem em tomar conta, de teu coração.

Me busca, nunca abandonei quem de mim precisa, e não será tu, que confias em mim, que deixarei desamparada (o),

Vamos coloque um sorriso, neste rosto, erga a cabeça e siga em frente, logo, logo, sentirás minha presença, e tudo se resolverá.
Tristezas, não cabem em meu mundo, e se te provo em coisas da vida, é porque sei, Tens força suficiente, para enfrenta-las.

Eu sou teu Deus, jamais te abandonarei...

Portanto filha (o), espera, e confia...

Em meu tempo... Tudo resolverei.

Entrega-te a mim sem medo... Pai nenhum deste mundo, abandona um filho, aceite então as provações a que te submeto, estas só servirão, para engrandecer teu espírito, e te tornares, Mensageira(o) de minhas palavras, e de meus atos em tua vida.

Será testemunha viva, do meu poder, e do meu amor, por aqueles que confiam em mim! “Eu sou a luz do mundo, aquele que me segue jamais andará nas trevas.”

EU TE AMO! Jesus Cristo

Não segure esta mensagem seja solidário! Alguém, em algum lugar, precisa muito dele.

Reflexão
Colaboração; Jairo Santos.














Torradas Queimadas


“Quando eu ainda era um menino, ocasionalmente, minha mãe gostava de fazer um lanche, tipo café da manhã, na hora do jantar.

E eu me lembro, especialmente, de uma noite, quando ela fez um lanche desses, depois de um dia de trabalho, muito duro.

Naquela noite longínqua, minha mãe pôs um prato de torradas bastante queimadas, defronte ao meu pai.

Eu me lembro de ter esperado um pouco, para ver se alguém notava o fato.

Tudo o que meu pai fez foi pegar a sua torrada, sorrir para minha mãe e me perguntar como tinha sido o meu dia, na escola.

Eu não me lembro do que respondi, mas me lembro de ter olhado para ele lambuzando a torrada com manteiga e geleia e engolindo cada bocado.

Quando eu deixei a mesa naquela noite, ouvi minha mãe se desculpando por haver queimado a torrada. E eu nunca esquecerei o que ele disse: "Amor, eu adorei a torrada queimada... só porque veio de suas mãos."

Mais tarde, naquela noite, quando fui dar um beijo de boa noite em meu pai, eu lhe perguntei se ele tinha realmente gostado da torrada queimada. Ele me envolveu em seus braços e me disse: "Companheiro, sua mãe teve um dia de trabalho muito pesado e estava realmente cansada...

Além disso, uma torrada queimada não faz mal a ninguém. A vida é cheia de imperfeições e as pessoas não são perfeitas. E eu também não sou o melhor marido, empregado ou cozinheiro, talvez nem o melhor pai, mesmo que tente todos os dias!"

O que tenho aprendido através dos anos é que saber aceitar as falhas alheias, escolhendo relevar as diferenças entre uns e outros, é uma das chaves mais importantes para criar relacionamentos saudáveis e duradouros.

Desde que eu e sua mãe nos unimos, aprendemos os dois a suprir um as falhas do outro.

Eu sei cozinhar muito pouco, mas aprendi a deixar uma panela de alumínio brilhando; ela não sabe usar a furadeira, mas após minhas reformas, ela faz tudo ficar cheiroso, de tão limpo. Eu não sei fazer uma lasanha de frios como ela, mas ela não sabe assar uma carne como eu.

Eu nunca soube fazer você dormir, mas comigo você tomava banho rápido, sem reclamar e brincávamos juntos durante este tempinho. Com sua mãe você chorava, pelo shampoo, pelo pentear, etc.

A soma de nós dois monta o mundo que você recebeu e que te apoia, eu e ela nos completamos.

Nossa família deve aproveitar este nosso universo enquanto temos os dois presentes.

Não que mais tarde, o dia que um partir, este mundo vá desmoronar, não vai, novamente teremos que aprender e nos adaptar para fazer o melhor.

De fato, poderíamos estender esta lição para qualquer tipo de relacionamento: entre marido e mulher, pais e filhos, irmãos, colegas e com amigos.

Então, filho, se esforce para ser sempre tolerante, principalmente, com quem dedica o precioso tempo da vida, a você e ao próximo.

Penso que o grande problema do mundo atual e globalizado é a intolerância pelo ser e o correr incansável pelo ter!”

Não ponha a chave de sua felicidade no bolso de outra pessoa, mas sim, no seu próprio.

Veja pelos olhos de Deus e sinta pelo coração Dele; você apreciará o calor de cada alma, incluindo a sua.

“As pessoas sempre se esquecerão do que você lhes fez ou do que lhes disse.

Mas nunca esquecerão o modo pelo qual você as fez se sentir.”
Pare & Pense
Colaboração; Paty Ferreira.

Um Olhar

Quando recebemos um olhar de uma pessoa, este olhar sempre fala para nós alguma coisa; seja boa ou ruim; principalmente se estivermos atravessando um momento delicado de “deserto”.

O olhar não necessita de palavras, pois, no olhar é expressado um sentimento que quem olha não imagina o efeito que o mesmo esta sendo refletido, mas quem recebe sabe muito bem interpretá-lo.

O Ator Pedro Sarubbi, que fez o papel de Barrabás, no filme, Paixão de Cristo, confessa que se converteu durante a gravação do filme ao olhar para Jesus.

Pedro Sarubbi que deu uma entrevista ao jornal italiano Avvenire, relatou que queria interpretar São Pedro mas o diretor Mel Gibson “tinha escolhido os atores baseando-se na semelhança com os personagens retratados nos quadros de Caravaggio e outros pintores”.

Barrabás é como um cão feroz, me dizia Gibson, mas há uma ocasião em que se torna um cachorrinho: ao encontrar-se com o Filho de Deus quando se salva.

Quero que seu olhar seja daquele que vê Jesus pela primeira vez ’. Fiz como ele me havia dito, e quando nossos olhos se cruzaram senti uma espécie de corrente; era como se olhasse de verdade para Jesus.

Nunca tinha me acontecido uma coisa parecida em todos os meus anos de carreira”. Para Sarubbi,”A Paixão” “foi uma experiência não só profissional, mas também, e sobretudo, humana.

“Não me envergonho de dizer que me converti durante a filmagem.

Todos nós atores que participamos do filme mudamos um pouco depois dessa experiência, mas eu aprendi muito mais com o filme do que em qualquer conferência”.

“O ator lembrou que sua busca espiritual “começou há muitos anos, e que o levou a percorrer todo o mundo.

- Realizei uma longa busca antropológica, como homem e ator.

“Fui instruído nas artes marciais do mosteiro do Shaolín; permaneci em um mosteiro tibetano durante seis meses com voto de silêncio; pratiquei a meditação na Índia; e vivi na Amazônia. Alcancei a meta final desta busca com Jesus”.

Jesus é a meta final.

Há um doce olhar só para você... Um olhar de um justo coração que pulsa só a vida. Que sorri porque ama plenamente sem julgamentos, preconceitos nem distinções.

Hoje, como ontem, há um encantado olhar só para você... e nesse olhar vai para você a magia da luz, a simplicidade do perdão, a força para comungar uma vida.

Hoje, de algum lugar dentro de você, alguém que o ama muito diz para você que valeu a pena ter estado nesta terra sob estes céus, falando de paz, união, amor, perdão.

Poder sentir a força que faz você sorrir e continuar o caminho... Que um dia aquele doce olhar iniciou para você. Tudo isso, só para você saber que a vida continua...

E que a morte, é apenas uma viagem.
Este olhar transforma o homem sem esperança em uma pessoa esperançosa, uma situação impossível em uma possível, um cego que enxerga, um coxo que anda, um surdo que ouve…
O OLHAR DE JESUS quer encontrar você para realizar uma profunda amizade entre você e o Reino de Deus.
O interessante é que sempre antes de JESUS operar ele primeiro olhava para a pessoa, Penso que neste olhar o demônio, a doença, a depressão…já se retirava.
Coloque o seu olhar em Jesus e Ele colocará, em seu coração, tudo que você necessita.
Meditação
Colaboração; Marlene Santos.

Google+ Badge

RADIO AGRADECER


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...