Seja Bem-Vindo ao Nosso Blog Deus Ainda Fala!!! Já Falou Com Deus Hoje? Já Ouviu a Sua Voz? Obrigado Pela Visita Volte Mais Vezes ao Nosso Blog!!! Deus o Abençoe Sempre Em Nome de Jesus e Saiba Que Uma Nova História Deus Tem Pra você e o Melhor de Deus Está Por Vir

te

Bem Vindos

LEIA A BÍBLIA

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Significado da Palavra Família

Tropecei em um estranho que passava e lhe pedi perdão. 

Ele respondeu: "desculpe-me, por favor; também não a vi." 

Fomos muito educados, seguimos nosso caminho e nos despedimos. 

Mais tarde, eu estava cozinhando e meu filho estava muito perto de mim. 
Ao me virar quase esbarro nele. 

Imediatamente gritei com ele; ele se retirou sentido, sem que eu notasse quão dura que lhe falei. 

Ao me deitar Deus me disse suavemente: "Você tratou a um estranho de forma cortês, mas destratou o filho que você ama. 

Vá a cozinha e irá encontrar umas flores no chão, perto da porta. 
São as flores que ele cortou e te trouxe: rosa, amarela e azul.
Estava calado para te entregar, para fazer uma surpresa e você não viu as lágrimas que chegaram aos seus olhos."

Me senti miserável e comecei a chorar. 

Suavemente me aproximei de sua cama e lhe disse: "Acorde querido! Acorde! Estas são as flores que você cortou para mim?" 

Ele sorriu e disse: "Eu as encontrei junto de uma árvore, e as cortei, porque são bonitas como você, em especial a azul." 

Filho, sinto muito pelo que disse hoje, não devia gritar com você. 

Ele respondeu: "está bem mamãe, te amo de todas as formas." Eu também te amo e adorei as flores, especialmente a azul. 

Entenda que se você morrer amanhã, em questão de dias a empresa onde você trabalha cobrirá seu lugar. 

Porém, a Família que deixamos sentirá a perda pelo resto da vida. 

Pense neles, porque geralmente nos entregamos mais ao trabalho que a nossa Família. 

Será que não é uma inversão pouco inteligente? 

Você sabe o significado de Família em inglês? 

FAMILY é um acróstico que significa: F A M I L Y: "Father And Mother I Love You" (Papai e Mamãe, eu te amo).

Nossa Família e nossa maior Riqueza!

sábado, 30 de setembro de 2017

Pensamento do Dia 30/09/2017

A oração nos leva a aproximar de Deus cada vez que somos sinceros e humildes pois o que agrada ao coração de Deus não é quantas vezes oramos por dia, e sim demonstramos que nascemos de novo no nosso dia a dia...
Bina

A Gorjeta

Um menino de rua, de 12 anos, entrou numa sorveteria, sentou-se em uma mesa e perguntou para a garçonete que passava: – Quanto custa um sorvete? – 3,00 – respondeu a moça. 

O menino tirou algumas moedas do bolso e começou a contá-las bem devagar para não errar. 

Ele havia passado a manhã toda catando latinhas e tinha apurado aquele dinheiro: – Quanto custa o picolé mais barato? 

A essa altura, já havia mais pessoas esperando para serem atendidas, e a garçonete estava perdendo a paciência. – 2,00 – respondeu ela, de maneira brusca. 

O menino, mais uma vez, contou as moedas e disse: – Eu vou querer, então, o picolé de 2,00. 

Após alguns minutos, a garçonete trouxe o picolé e a conta, colocou-os na mesa e foi atender outros clientes. 

O menino terminou o picolé, pagou a conta no caixa e saiu. Quando a garçonete voltou para limpar a mesa, sentiu uma dor profunda no peito e começou a chorar. 

Na mesa, o garoto havia deixado 1,00 todo de moedas. 

Ele havia escrito em um guardanapo: - Esta gorjeta é para a senhora . É pouco, mas é de coração. 
DEUS te abençoe!!!! 

Com isso, ela percebeu que o menino tinha pedido o picolé mais barato para que sobrasse uma gorjeta para ela. 

Mesmo ela tendo sido ríspida com o garoto! 

Quantas vezes temos a oportunidade de abençoar alguém, sacrificando apenas uma parte do que temos e não o fazemos? 

Quantas vezes julgamos as pessoas pela aparência, e não pelo seu coração?

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Pensamento do Dia 27/09/2017

Descanse em Deus, pois Ele cuida dos seus até mesmo quando dormem...
Bina

Porteiro do Prostíbulo

Não havia no povoado pior emprego do que ‘porteiro da zona de baixo meretrício’. Mas que outra coisa poderia fazer aquele homem? 

O fato é que nunca tinha aprendido a ler nem escrever, não tinha nenhuma outra atividade ou ofício. 

Um dia, entrou como gerente do prostíbulo um jovem cheio de ideias, criativo e empreendedor, que decidiu modernizar o estabelecimento. Fez mudanças e chamou os funcionários para as novas instruções. 

Ao porteiro disse: - A partir de hoje, o senhor, além de ficar na portaria, vai preparar um relatório semanal onde registrará a quantidade de pessoas que entram e seus comentários e reclamações sobre os serviços. 

- Eu adoraria fazer isso, senhor, balbuciou – Mas eu não sei ler nem escrever. 
- Ah! Quanto eu sinto! Mas se é assim, já não poderá seguir trabalhando aqui. 
- Mas senhor, não pode me despedir, eu trabalhei nisto a minha vida inteira, não sei fazer outra coisa. 
- Olhe, eu compreendo, mas não posso fazer nada pelo senhor. 
Vamos dar-lhe uma boa indenização e espero que encontre algo que fazer. 
Eu sinto muito e que tenha sorte. Dito isso, deu meia volta e foi embora. 

O porteiro sentiu como se o mundo desmoronasse. Que fazer? Lembrou que no prostíbulo, quando quebrava alguma cadeira ou mesa, ele a arrumava, com cuidado e carinho. 

Pensou que esta poderia ser uma boa ocupação até conseguir um emprego. 
Mas só contava com alguns pregos enferrujados e um alicate mal conservado. 
Usaria o dinheiro da indenização para comprar uma caixa de ferramentas completa. 
Como o povoado não tinha casa de ferragens, deveria viajar dois dias em uma mula para ir ao povoado mais próximo para realizar a compra. E assim fez. 

No seu regresso, um vizinho bateu à sua porta: - Venho perguntar se você tem um martelo para me emprestar. 
- Sim, acabo de comprá-lo, mas eu preciso dele para trabalhar, já que… 
- Bom, mas eu o devolverei amanhã bem cedo. 
- Se é assim, está bem. 

Na manhã seguinte, como havia prometido, o vizinho bateu à porta e disse: - Olha, eu ainda preciso do martelo. 
Porque você não o vende para mim? 
- Não, eu preciso dele para trabalhar e além do mais, a casa de ferragens mais próxima está a dois dias de viagem, de mula. 

- Façamos um trato – disse o vizinho. 
Eu pagarei os dias de ida e volta, mais o preço do martelo, já que você está sem trabalho no momento. Que lhe parece? 

Realmente, isto lhe daria trabalho por mais dois dias. 
Aceitou. Voltou a montar na sua mula e viajou. 
No seu regresso, outro vizinho o esperava na porta de sua casa. 
- Olá, vizinho. Você vendeu um martelo a nosso amigo. Eu necessito de algumas ferramentas, estou disposto a pagar-lhe seus dias de viagem, mais um pequeno lucro para que você as compre para mim, pois não disponho de tempo para viajar para fazer compras. Que lhe parece? 

O ex-porteiro abriu sua caixa de ferramentas e seu vizinho escolheu um alicate, uma chave de fenda, um martelo e uma talhadeira. Pagou e foi embora. 

E nosso amigo guardou as palavras que escutara: ‘não disponho de tempo para viajar para fazer compras’. 
Se isto fosse certo, muita gente poderia necessitar que ele viajasse para trazer as ferramentas. 
Na viagem seguinte, arriscou um pouco mais de dinheiro, trazendo mais ferramentas do que as que já havia vendido. 
De fato, poderia economizar algum tempo em viagens. 
A notícia começou a se espalhar pelo povoado e muitos, querendo economizar a viagem, faziam encomendas. 

Agora, como vendedor de ferramentas, uma vez por semana viajava e trazia o que precisavam seus clientes. 

Com o tempo, alugou um galpão para estocar as ferramentas e alguns meses depois, comprou uma vitrine e um balcão e transformou o galpão na primeira loja de ferragens do povoado. 

Todos estavam contentes e compravam dele. 
Já não viajava, os fabricantes lhe enviavam os pedidos. Ele era um bom cliente. 
Com o tempo, as pessoas dos povoados vizinhos preferiam comprar na sua loja de ferragens, a ter de gastar dias em viagens. 

Um dia ele lembrou de um amigo seu que era torneiro e ferreiro e pensou que este poderia fabricar as cabeças dos martelos. 

E logo, por que não, as chaves de fendas, os alicates, as talhadeiras, etc … 
E após foram os pregos e os parafusos… 
Em poucos anos, ele se transformou, com seu trabalho, em um rico e próspero fabricante de ferramentas. 

Um dia decidiu doar uma escola ao povoado. 
Nela, além de ler e escrever, as crianças aprenderiam algum ofício. 

No dia da inauguração da escola, o prefeito lhe entregou as chaves da cidade, o abraçou e disse: - É com grande orgulho e gratidão que lhe pedimos que nos conceda a honra de colocar a sua assinatura na primeira página do livro de atas desta nova escola. 

- A honra seria minha, disse o homem. 
Seria a coisa que mais me daria prazer, assinar o livro, mas eu não sei ler nem escrever, sou analfabeto. 

- O Senhor? disse incrédulo o prefeito. 
O senhor construiu um império industrial sem saber ler nem escrever? 
Estou abismado. 
Eu pergunto: - O que teria sido do senhor se soubesse ler e escrever? 

- Isso eu posso responder, disse o homem com toda a calma: – Se eu soubesse ler e escrever… ainda seria o PORTEIRO DO PROSTÍBULO. 

Então diga seu nome para que possamos escrever ao menos na ata. 
Meu nome é Valentin Tramontina, respondeu ele. 

Essa história é verídica, e refere-se ao grande industrial Valentin Tramontina, fundador das Indústrias Tramontina, que hoje tem 10 fábricas, 5.500 empregados, produz 24 milhões de unidades variadas por mês e exporta com marca própria para mais de 120 países – é a única empresa genuinamente brasileira nessa condição. 

A cidadezinha citada é Carlos Barbosa, e fica no interior do Rio Grande do Sul. 

Geralmente as mudanças são vistas como adversidades. 
As adversidades podem ser bênçãos. 
As crises estão cheias de oportunidades. 
Se alguém lhe bloquear a porta, não gaste energia com o confronto, procure as janelas. 

Lembre-se da sabedoria da água: ‘A água nunca discute com seus obstáculos, mas os contorna’. 

Que a sua vida seja cheia de vitórias, não importa se são grandes ou pequenas, o importante é comemorar cada uma delas.

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Pensamento do Dia 26/09/2017

Somos propriedades exclusivas de Deus, diante Dele somos pequenos, frágeis e limitados, por isso todos nós precisamos redermos a Ele, pois Ele é tudo que precisamos.
Bina

O Amor

Um homem muito pobre vivia com sua esposa, cujo o cabelo era muito longo. 

Um dia, a esposa pediu para o marido lhe comprar um pente, para que seus cabelos longos pudessem continuar a crescer e ser bem cuidados.

O homem sentiu tamanha tristeza e disse; Não tenho dinheiro nem para consertar a correia do meu relógio que acabou de quebrar. 

A esposa não insistiu... no caminho para o trabalho, o marido passou por uma loja, vendeu seu relógio danificado por um preço irrisório e foi comprar um pente para sua esposa. 

Ele voltou para casa à noite com um pente na mão pronto para dar a sua esposa mas ficou surpreso ao vê-la com os cabelos curtos. 

A esposa cortou o cabelo e vendeu para comprar um novo relógio para o marido. 

Nesse momento, as lágrimas fluíram dos olhos de ambos, pela reciprocidade de seu amor.

O amor é gerado quando a felicidade da outra pessoa é mais importante do que a sua. 

Quão grande será o mundo se nós, como casal, como amigos, irmãos, colegas de trabalho, vizinhos e servos de Deus superarmos as adversidades com um amor sincero. 

Que o amor de Deus seja real em nossas vidas para realizarmos a obra do Senhor da forma que Ele deseja. 

E que esse amor comece dentro da nossa casa. 1. Corintios 13:1-13

Google+ Badge

RADIO AGRADECER


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...