Seja Bem-Vindo ao Nosso Blog Deus Ainda Fala!!! Já Falou Com Deus Hoje? Já Ouviu a Sua Voz? Obrigado Pela Visita Volte Mais Vezes ao Nosso Blog!!! Deus o Abençoe Sempre Em Nome de Jesus e Saiba Que Uma Nova História Deus Tem Pra você e o Melhor de Deus Está Por Vir

te

Siga Este Blog...

Versículo do Momento Para o Teu Coração

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Reflexão 01/09/2015

O que nos faz viver é fazer o que gostamos dentro da aprovação de Deus.
Pr. Bina

O Quadro


        Um homem havia pintado um lindo quadro.

       No dia de apresentá-lo ao público, convidou todo mundo para vê-lo.

   Compareceram as autoridades do local, fotógrafos, jornalistas, e muita gente, pois o pintor era muito famoso e um grande artista.

        Chegado o momento, tirou-se o pano que velava o quadro.

        Houve caloroso aplauso.

   Era uma impressionante figura de Jesus batendo suavemente à porta de uma casa.

        O Cristo parecia vivo.

        Com o ouvido junto à porta, Ele parecia querer ouvir se lá dentro alguém respondia.

        Houve discursos e elogios.

        Todos admiravam aquela obra de arte.

    Um observador curioso porém, achou uma falha no quadro:

        A porta não tinha fechadura. 

        E foi perguntar ao artista:

        - Sua porta não tem fechadura! 

         Como se fará para abri-la?

        - É assim mesmo - respondeu o pintor.

        - Esta é a porta do coração humano.

        - Só se abre do lado de dentro.
Pare e Pense


terça-feira, 25 de agosto de 2015

Reflexão 25/08/2015

Você não precisa da aprovação de todos para ser feliz basta agradar o coração de Deus o Pai. 
Pr. Bina

Nova Chance.

Havia um homem muito rico, possuía muitos bens, uma grande fazenda, muito gado e vários empregados a seu serviço.

Tinha ele um único filho, um único herdeiro, que, ao contrario do pai, não gostava de trabalho nem de compromissos.

O que ele mais gostava era de festas, estar com seus amigos e de ser bajulado por eles.

Seu pai sempre o advertia que seus amigos só estavam ao seu lado enquanto ele tivesse oque lhes oferecer, depois o abandonaria.

Os insistentes conselhos do pai lhe retiniam os ouvidos e logo se ausentava sem dar o mínimo de atenção.

Um dia o velho pai, já avançado na idade, disse aos seus empregados para construírem um pequeno celeiro e dentro do celeiro ele mesmo fez uma forca, e junto a ela, uma placa com os dizeres: "Para você nunca mais desprezar as palavras de seu pai".

Mais tarde chamou o filho, o levou ate o celeiro e disse: “ - Meu filho, eu já estou velho e quando eu partir, você tomará conta de tudo o que e meu, e sei qual será o seu futuro.

Você vai deixar a fazenda nas mãos dos empregados e irá gastar todo dinheiro com seus amigos, irá vender os animais e os bens para se sustentar, e quando não tiver mais dinheiro,seus amigos vão se afastar de você.

E quando você não tiver mais nada, vai se arrepender amargamente de não ter me dado ouvidos. 

"É por isso que eu construí esta forca, sim, ela é para você, e quero que você me prometa que se acontecer o que eu disse, você se enforcará nela.

"O jovem riu, achou absurdo, mas, para não contrariar o pai, prometeu e pensou que jamais isso pudesse ocorrer. 

O tempo passou, o pai morreu e seu filho tomou conta de tudo, mas assim como se havia previsto, o jovem gastou tudo, vendeu os bens, perdeu os amigos e a própria dignidade.

Desesperado e aflito, começou a refletir sobre a sua vida e viu que havia sido um tolo,lembrou-se do pai e começou a chorar e dizer:
* - Ah, meu pai, se eu tivesse ouvido os teus conselhos, mas agora é tarde, é tarde demais. Pesaroso, o jovem levantou os olhos e longe avistou o pequeno celeiro, era a única coisa que lhe restava.
A passos lentos se dirigiu até lá e, entrando, viu a forca e a placa empoeirada e disse:

* - Eu nunca segui as palavras do meu pai, não pude alegrá-lo quando estava vivo, mas pelo menos esta vez vou fazer a vontade dele, vou cumprir minha promessa, não me resta mais nada. 

Então subiu nos degraus e colocou a corda no pescoço, e disse:

* - Ah, se eu tivesse uma nova chance... Então pulou sentiu por um instante a corda apertar sua garganta, mas o braço da forca era oco e quebrou-se facilmente, o rapaz caiu no chão, e sobre ele caiam jóias, esmeraldas, pérolas, diamantes; a forca estava cheia de pedras preciosas, e um bilhete que dizia:

* Essa é a sua nova chance, eu te Amo muito.Seu pai.
Pare e Pense.

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Reflexão 24/08/2015


Você não é cópia pra viver imitando os erros dos outros, seja autentico na presença de Deus, viva conforme o projeto de Deus tem pra sua vida.
Pr. Bina

O Canto da Liberdade

Um menino saiu com os amigos para passear.

Andando pelo campo, ouviu o canto de um pássaro.

Aquele canto era diferente de todos os outros.

A melodia entoada pela ave era belíssima.

O menino parou e ficou procurando ver de onde vinha o som, até que viu um pequeno pássaro, como peito vermelho, em cima da árvore.

Querendo ter aquele canto somente para si, resolver pegar o passarinho.

Levou a arapuca e a armou em baixo da grande árvore e ficou escondido, vendo o que iria acontecer.

Após alguns instantes ouviu um barulho.

Correu até lá e, para sua alegria, a arapuca havia prendido o pássaro, que se debatia desesperadamente, tentando fugir.

O menino ficou maravilhado com "seu presente".

Correu para casa, limpou uma gaiola e colocou ali a linda ave, esperando que ela logo começasse a cantar.

Mas, para sua surpresa, a ave permanecia o tempo todo muda.

Ele colocava a gaiola todos os dias no quintal de sua casa, em baixo de uma árvore, mas nenhum som se ouvia.

Apenas um pequeno e triste piado.

Desencantado, o menino conversou com o pai.

Com todo carinho, o pai lhe explicou que muitas aves jamais se adaptam à vida em cativeiro.

Foram criadas para serem livres e só podem ser felizes quando estão em liberdade.

Disse também que, na gaiola, não poderia cantar para alegrá-lo.

Mas se fosse solta, cantaria e alegraria a todos aqueles que passassem perto de sua árvore.

Conformado, o menino pegou a gaiola e correu novamente para baixo da grande árvore.

Sentou-se de frente com ela e disse para o pequeno pássaro.

- Eu gosto muito de você.

Seu canto é maravilhoso.

Eu queria ter você só para mim.

Mas sei que você não será feliz, presa nesta gaiola.

Deus criou você para ser livre e é assim que você deve ser.

Com os olhos cheios de lágrima, ele abriu a porta da gaiola e disse: - Você está novamente livre...

Enquanto ele falava, a ave, vendo a porta da gaiola aberta, voou livremente para o alto da árvore.

Dentro de poucos minutos, novamente estava cantando.

E seu canto agora parecia mais bonito.

Era o canto da liberdade.

Todos os dias o menino ia para aquele lugar ouvir o canto do seu amigo.

E ali ele aprendeu uma grande lição: para ser sua, a ave não precisava estar presa na gaiola.


Ela seria sempre sua, estando livre para cantar no alto da árvore.
Pare e Pense

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

O Guerreiro e o Mestre.

Certo dia, um guerreiro muito orgulhoso, veio ver seu Mestre.

Embora fosse muito famoso, ao olhar o Mestre, sua beleza e o encanto daquele momento, o guerreiro sentiu-se repentinamente inferior.

Ele então disse ao Mestre: -Porque estou me sentindo inferior?

Apenas um momento atrás, tudo estava bem.

Quando aqui entrei, subitamente me senti inferior e jamais me sentira assim antes.

Encarei a morte muitas vezes, mas nunca experimentei medo algum.

Porque estou me sentindo assustado agora?

O Mestre falou: - Espere. Quando todos tiverem partido, responderei.

Durante todo o dia, pessoas chegavam para ver o Mestre, e o guerreiro estava ficando mais e mais cansado de esperar.

Ao anoitecer, quando o quarto estava vazio, o guerreiro perguntou novamente: - Agora você pode me responder por que me sinto inferior?

O Mestre o levou para fora.

Era uma noite de lua cheia e a lua estava justamente surgindo no horizonte.

Ele disse: - Olhe para estas duas árvores: a árvore alta e a árvore pequena ao seu lado.

Ambas estiveram juntas ao lado de minha janela durante anos e nunca houve problema algum.

A árvore menor jamais disse à maior: "Porque me sinto inferior diante de você?"

Esta árvore é pequena e aquela é grande - este é o fato, e nunca ouvi sussurro algum sobre isso.

O guerreiro então argumentou: - Isto se dá porque elas não podem se comparar.
E o Mestre replicou: - Então não precisa me perguntar.

Você sabe a resposta.

Quando você não compara, toda a inferioridade e superioridade desaparecem.

Você é o que é e simplesmente existe.

Um pequeno arbusto ou uma grande e alta árvore, não importa, você é você mesmo. Uma folhinha da relva é tão necessária quanto à maior das estrelas.

Simplesmente olhe à sua volta. Tudo é necessário e tudo se encaixa.

É uma unidade orgânica: ninguém é mais alto ou mais baixo ninguém é superior ou inferior.


Cada um é incomparavelmente único.
Pare e Pense

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Reflexão 17/08/2015

Deus não nos fez para carregamos as malas além do que é devido, ele nos chama todos os dias para dividirmos com Ele toda essa carga.
Pr. Bina

A Perfeita Lição da Caveira.


Certa vez, um tradicional e elegante príncipe, arrogante de sua realeza, foi fazer uma caçada em lugar distante e montanhoso.

A certa altura de seu longo e tenebroso caminho, viu um desgastado velho eremita, sentado frente a uma gruta, atento a uma caveira que tinha em suas mãos.

Indignado porque o velho eremita não lhe prestou a menor atenção – nem mesmo levantou os olhos – muito menos a devida reverência à pomposa comitiva.

Com toda sua arrogância, o erudito Príncipe aproximou-se do velho solitário e disse-lhe: - Velho rude, desengonçado e zombeteiro, entre para a gruta.

Levanta-te quando por ti passa o teu notável Senhor!

Porém, antes que cumpra as minhas determinações, responda-me o que podes ver de tão interessante nessa tão pobre e inútil caveira, que chegas até te abstrair quando da passagem de um nobre Príncipe de tantos fidalgos?

O eremita, com toda serenidade, erguendo para ele os olhos mansos, respondeu em voz singularmente clara e sonora: - Perdoa-me senhor.

Eu estava procurando descobrir se esta caveira tinha numa época pertencido a um mendigo ou a um nobre príncipe, pois, por mais que analise, não consigo distinguir de quem seja.

Nestes ossos nada há que diga se a carne e a pele que sua época revestiu, repousou em travesseiros de plumas ou de pedras brutas colhidas nas duras asperezas das estradas.

No entanto, eu não saberia dizer se deveria levantar-me ou conservar-me sentado diante daquele que, em vida, foi o honroso dono deste crânio anônimo.

O Príncipe, cabisbaixo, prosseguiu o seu caminho.


A caçada naquele dia, porém, não teve qualquer encanto, Vaz que a lição da caveira abatera o seu orgulho, fazendo-o refletir profundamente que no hemisfério terrestre nunca devemos pisar na singeleza de ninguém.
Pare e Pense

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Reflexão 14/08/2015

O amor vai invadir seu o coração, pois Ele é tudo de bom para cada um de nós e é o que todos nós precisamos, esse amor se chama Jesus Cristo de Nazaré.
Pr. Bina.

Rádio Keraz Gospel

Google+ Badge

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Gostou? Então, Indique-nos a Um (a) Amigo (a)

Seu nome
Seu email
Nome do seu amigo
E-mail do seu amigo

Como Está o Mundo Agora?