Notícias

Loading...

te

Siga Este Blog...

Seja Bem-Vindo ao Nosso Blog Deus Ainda Fala!!! Já Falou Com Deus Hoje? Já Ouviu a Sua Voz? Obrigado Pela Visita Volte Mais Vezes ao Nosso Blog!!! Deus o Abençoe Sempre Em Nome de Jesus e Saiba Que Uma Nova História Deus Tem Pra você e o Melhor de Deus Está Por Vir

ti

Versículo do Momento Para o Teu Coração

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Reflexão 23/10/2014

Quando Deus age em teu favor o homem não pode impedir, pois só Deus tem o poder de transformar adversidade em bênçãos para a tua vida.
Pr. Bina

A Águia e a Galinha


História contada por James Aggrey, político e educador em Gana, numa reunião de lideranças populares, que discutiam os caminhos de libertação do domínio colonial inglês.

“Era uma vez um camponês que foi à floresta vizinha apanhar um pássaro para mantê-lo cativo em sua casa. Conseguiu pegar um filhote de águia. Colocou-o no galinheiro junto com as galinhas. Comia milho e rações próprias para galinhas. Embora a águia fosse a rainha de todos os pássaros”.

Depois de cinco anos, este homem recebeu em sua casa a visita de um naturalista. 

Enquanto passeavam pelo jardim, disse o naturalista: - Esse pássaro aí não é galinha. 

É uma águia.

De fato – disse o camponês.

É águia.

Mas eu criei como galinha.

Ela não é mais uma águia.

Transformou-se em galinha como as outras, apesar das asas de quase três metros de extensão.

Não – retrucou o naturalista.

Ela é e será sempre uma águia.

Pois tem um coração de águia.

Este coração fará um dia voar às alturas.

Não, não – insistiu o camponês.

Ela virou galinha e jamais voará como águia.

Então decidiram fazer uma prova. 

O naturalista tomou a águia, ergueu-a bem alto e desafiando-a disse: - Já que você de fato é uma águia, já que você pertence ao céu e não à terra, então abra suas asas e voe!

A águia pousou sobre o braço estendido do naturalista.

Olhava distraidamente ao redor.

Viu as galinhas lá embaixo, ciscando grãos.

E pulou para junto delas.

O camponês comentou: - Eu lhe disse, ela virou uma simples galinha!

Não – tornou a insistir o naturalista.

Ela é uma águia.

E uma águia será sempre uma águia.

Vamos experimentar novamente amanhã.

No dia seguinte, o naturalista subiu com a águia no teto da casa.

Sussurrou-lhe: - Águia, já que você é uma águia, abra suas asas e voe!

Mas quando a águia viu lá embaixo as galinhas, ciscando o chão, pulou e foi para junto delas.

O camponês sorriu e voltou à carga: - Eu lhe havia dito, ela virou galinha!

Não – respondeu firmemente o naturalista.

Ela é águia, possuirá sempre um coração de águia.

Vamos experimentar ainda uma última vez.

Amanhã a farei voar.

No dia seguinte, o naturalista e o camponês levantaram cedo.

Pegaram a águia, levaram-na para fora da cidade, longe das casas dos homens, no alto de uma montanha.

O sol nascente dourava os picos das montanhas.

O naturalista ergueu a águia para o alto e ordenou-lhe: -  Águia, já que você é uma águia, já que você pertence ao céu e não à terra, abra suas asas e voe!

A águia olhou ao redor.

Tremia como se experimentasse nova vida. 

Mas não voou.

Então o naturalista segurou-a firmemente, bem na direção do sol, para que seus olhos pudessem encher seda claridade solar e da vastidão do horizonte.

Nesse momento, ela abriu suas potentes asas, grasnou com o típico kau-kau das águias e ergueu-se, soberana, sobre si mesma.

E começou a voar, a voar para o alto, a voar cada vez para mais alto.

Voou... voou... até confundir-se com o azul do firmamento...

”E Aggrey terminou conclamando: - Irmãos e irmãs!

Nós fomos criados à imagem e semelhança de Deus!

Mas houve pessoas que nos fizeram pensar como galinhas.

E muito de nós ainda acham que somos efetivamente galinhas.

Mas nós somos águias.

Por isso, companheiros e companheiras, abramos as asas e voemos.

Voemos como águias.

Jamais nos contentemos com os grãos que nos jogarem aos pés para ciscar.

Texto extraído do Livro “A Águia e a Galinha” Leonardo Boff.
Pare e Pense.

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Reflexão 21/10/2014

Deus só vai dar algo a você quando você estiver totalmente preparado para receber o melhor de Deus. 
Pr. Bina

A Carteira

Uma história de amor verdadeira......

Eu retornava pra casa, em um dia muito frio quando tropecei em uma carteira.

Procurei por algum meio de identificar o dono.

Mas a carteira só continha três dólares e uma carta amassada, que parecia ter ficado ali por muitos anos.

No envelope, muito sujo, a única coisa legível era o endereço do remetente.

Comecei a ler a carta tentando achar alguma dica.

Então eu vi o cabeçalho.

A carta tinha sido escrita quase sessenta anos atrás.

Tinha sido escrita com uma bonita letra feminina em azul claro sobre um papel de carta com uma flor ao canto esquerdo.

A carta dizia que sua mãe a havia proibido de se encontrar com Michael mas ela escrevia a carta para dizer que sempre o amaria.

Assinado Hannah.

Era uma carta bonita, mas não havia nenhum modo, com exceção do nome Michael, de identificar o dono.

Entrei em contato com a cia. telefônica, expliquei o problema ao operador e lhe pedi o número do telefone no endereço que havia no envelope.

O operador disse que havia um telefone mas não poderia me dar o número.

Por sua própria sugestão, entrou em contato com o número, explicou a situação e fez uma conexão daquele telefone comigo.

Eu perguntei à senhora do outro lado, se ela conhecia alguém chamada Hannah.

Ela ofegou e respondeu: - "Oh! Nós compramos esta casa de uma família que tinha uma filha chamada Hannah. Mas isto foi há 30 anos!" 

- "E você saberia onde aquela família pode ser localizada agora?" Eu perguntei.

- "Do que me lembro, aquela Hannah teve que colocar sua mãe em um asilo alguns anos atrás", disse a mulher. "Talvez se você entrarem contato eles possam informar".

Ela me deu o nome do asilo e eu liguei.

Eles me contaram que a velha senhora tinha falecido alguns anos atrás mas eles tinham um número de telefone onde acreditavam que a filha poderia estar vivendo.

Eu lhes agradeci e telefonei.

A mulher que respondeu explicou que aquela Hannah estava morando agora em um asilo.

A coisa toda começa a parecer estúpida, pensei comigo mesmo.

Pra que estava fazendo aquele movimento todo só para achar o dono de uma carteira que tinha apenas três dólares e uma carta com quase 60 anos?

Apesar disto, liguei para o asilo no qual era suposto que Hannah estava vivendo e o homem que atendeu me falou, - " Sim, a Hannah está morando conosco."

Embora já passasse das 10 da noite, eu perguntei se poderia ir para vê-la.

- "Bem", ele disse hesitante, "se você quiser se arriscar, ela poderá estar na sala assistindo a televisão".

Eu agradeci e corri para o asilo. 

A enfermeira noturna e um guarda me cumprimentaram à porta.

Fomos até o terceiro andar.

Na sala, a enfermeira me apresentou a Hannah.

Era uma doçura, cabelo prateado com um sorriso calmo e um brilho no olhar.

Lhe falei sobre a carteira e mostrei a carta.

Assim que viu o papel de carta com aquela pequena flor à esquerda, ela respirou fundo e disse, - "Esta carta foi o último contato que tive com Michael".

Ela pausou um momento em pensamento e então disse suavemente, - "Eu o amei muito. Mas na ocasião eu tinha só 16 anos e minha mãe achava que eu era muito jovem. Oh, ele era tão bonito. Ele se parecia com Sean Connery, o ator".
- "Sim," ela continuou. "Michael Goldstein era uma pessoa maravilhosa. Se você o achar, lhe fale que eu penso frequentemente nele. E", ela hesitou por um momento, e quase mordendo o lábio, "lhe fale que eu ainda o amo. 

Você sabe", ela disse sorrindo com lágrimas que começaram a rolar em seus olhos, "eu nunca me casei. Eu jamais encontrei alguém que correspondesse ao Michael..." 

Eu agradeci a Hannah e disse adeus.

Quando passava pela porta da saída, o guarda perguntou, - "A velha senhora pode lhe ajudar?"

- "Pelo menos agora eu tenho um sobrenome. Mas eu acho que vou deixar isto para depois. Eu passei quase o dia inteiro tentando achar o dono desta carteira".

Quando o guarda viu a carteira, ele disse, - "Ei, espere um minuto! Isto é a carteira do Sr. Goldstein. Eu a reconheceria em qualquer lugar. Ele está sempre perdendo a carteira. Eu devo tê-la achado pelos corredores ao menos três vezes".

- "Quem é Sr. Goldstein?" Eu perguntei com minha mão começando a tremer.

- "Ele é um dos idosos do 8º andar. Isso é a carteira de Mike Goldstein sem dúvida. Ele deve ter perdido em um de seus passeios".

Agradeci o guarda e corri ao escritório da enfermeira. Lhe falei sobre o que o guarda tinha dito.

Nós voltamos para o elevador e subimos.

No oitavo andar, a enfermeira disse, - "Acho que ele ainda está acordado. Ele gosta de ler à noite. Ele é um homem bem velho."

Fomos até o único quarto que ainda tinha luz e havia um homem lendo um livro.

A enfermeira foi até ele e perguntou se ele tinha perdido a carteira.

Sr. Goldstein olhou com surpresa, pondo a mão no bolso de trás e disse, - "Oh, está perdida!"

- "Este amável cavalheiro achou uma carteira e nós queremos saber se é sua?"

Entreguei a carteira ao Sr. Goldstein, ele sorriu com alívio e disse, -"Sim, é minha!

Devo ter derrubado hoje à tarde.

Eu quero lhe dar uma recompensa". - "Não, obrigado", eu disse.

"Mas eu tenho que lhe contar algo. Eu li a carta na esperança de descobrir o dono da carteira".

O sorriso em seu rosto desapareceu de repente. - "Você leu a carta?"

"Não só li, como eu acho que sei onde a Hannah está".

Ele ficou pálido de repente.

- Hannah?
Você sabe onde ela está?
Como ela está?
É ainda tão bonita quanto era?
Por favor, por favor me fale", ele implorou.

- "Ela está bem... E bonita da mesma maneira como quando você a conheceu". Eu disse suavemente.

O homem sorriu e perguntou, - "Você pode me falar onde ela está? Quero chamá-la amanhã ".

Ele agarrou minha mão e disse, "Eu estava tão apaixonado por aquela menina que quando aquela carta chegou, minha vida literalmente terminou. Eu nunca me casei. Eu sempre a amei."

- "Sr. Goldstein", eu disse, "Venha comigo". Fomos de elevador até o terceiro andar.

Atravessamos o corredor até a sala onde Hannah estava assistindo televisão.

A enfermeira caminhou até ela, "Hannah, " ela disse suavemente, enquanto apontava para Michael que estava esperando comigo na entrada.

"Você conhece este homem?"

Ela ajeitou os óculos, olhou um momento, mas não disse uma palavra.

Michael disse suavemente, quase em um sussurro, -"Hannah, é o Michael. Lembra-se de mim?"

- "Michael! Eu não acredito nisto!

Michael! É você! Meu Michael!" Ele caminhou lentamente até ela e se abraçaram.

A enfermeira e eu partimos com lágrimas rolando em nossas faces.

- "Veja", eu disse. "Veja como o bom Deus trabalha! Se tem que ser, será!". 

Aproximadamente três semanas depois eu recebi uma chamada do asilo em meu escritório. 

-"Você pode vir no domingo para assistir a um casamento? O Michael e Hannah vão se amarrar"!

Foi um casamento bonito, com todas as pessoas do asilo devidamente vestidos para a celebração.

Hannah usou um vestido bege claro e bonito.

Michael usou um terno azul escuro.

O hospital lhes deu o próprio quarto e se você sempre quis ver uma noiva com 76 anos e um noivo com 79 anos agindo como dois adolescentes, você tinha que ver este par.

Um final perfeito para um caso de amor que tinha durado quase 60 anos...

Um grande beijo... * 
Pare e Pense

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Reflexão 20/10/2014

Deus só vai dar algo a você quando você estiver totalmente preparado para receber o melhor de Deus. 
(Pr. Bina)

A Caixa no Correio.

Na África do Sul um homem recebeu um aviso do correio. 

Era um pacote. 

Tinha que pagar U$4,00 para retirá-lo. 

Pegou o pacote, examinou-o, mas não conseguiu identificar o que tinha dentro. 

Não quis pagar os U$4,00. 

O pacote ficou 15 anos no correio. 

A caixa era levada de um lugar para outro dentro da agência do correio. 

Muitas vezes era usada para apoiar os pés. Até que um dia o dono da caixa morreu. 

A caixa foi então leiloada, mas ninguém queria dar nada por ela. 

Até que alguém resolveu dar um lance de U$0,50. 

Ao abrir o pacote… 

Surpresa!!! 

Tinha dentro dele 15 mil dólares. 

O que aconteceu com aquela caixa frequentemente acontece com a Bíblia. 

A Bíblia é rejeitada como algo sem valor. 

Mas há dentro dela uma riqueza de valor infinito: Jesus Cristo – A Vida Eterna.
Pare e Pense.

sábado, 18 de outubro de 2014

Reflexão 18/10/2014

Só Deus pode fazer por você o que os homens não são capazes de fazer por você 
Pr. Bina

A Casa dos Mil Espelhos.

Tempos atrás em um distante e pequeno vilarejo, havia um lugar conhecido como a casa dos 1000 espelhos. 

Um pequeno e feliz cãozinho soube deste lugar e decidiu visitar. 

Lá chegando, saltitou feliz escada acima até a entrada da casa. 

Olhou através da porta de entrada com suas orelhinhas bem levantadas e a cauda balançando tão rapidamente quanto podia. 

Para sua grande surpresa, deparou-se com outros 1000 pequenos e felizes cãezinhos, todos com suas caudas balançando tão rapidamente quanto a dele. 

Abriu um enorme sorriso, e foi correspondido com 1000 enormes sorrisos. 

Quando saiu da casa, pensou: - Que lugar maravilhoso! 

Voltarei sempre, um montão de vezes. 

Neste mesmo vilarejo, um outro pequeno cãozinho, que não era tão feliz quanto o primeiro, decidiu visitar a casa. 

Escalou lentamente as escadas e olhou através da porta. 

Quando viu 1000 olhares hostis de cães que lhe olhavam fixamente, rosnou e mostrou os dentes e ficou horrorizado ao ver 1000 cães rosnando e mostrando os dentes para ele. 

Quando saiu, ele pensou, - Que lugar horrível, nunca mais volto aqui. 

Todos os rostos no mundo são espelhos. 

Que tipo de reflexos você vê nos rostos das pessoas que você encontra? 
(Tradução Sergio Barros - site Fonte Reflexão)
Pare e Pense.

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Reflexão 17/10/2014

Avivamento é o que todos nós queremos mas ninguém está preparados e nem disposto a pagar o preço de orar, jejuar e santificar.
(Pr. Bina)

A Carta do Inimigo.

Oi!!

Eu o vi ontem, quando começou suas tarefas diárias. 

Você levantou-se sem orar a Deus, o dia todo você sequer fez menção de orar. 

De fato, nem se recordou de agradecer pelo alimento. 

Você é muito mal agradecido; é isso que gosto em você! 

Também satisfaz-me, a enorme falsidade que demonstra sempre que se fala sobre seu crescimento cristão. 

Raramente lê a Bíblia, e quando o faz, está muito cansado(a) para isso. 

Oras muito pouco e frequentemente ora sem pensar nas palavras que diz. 

Por qualquer motivo falta ou chega atrasado nas reuniões de oração. 

E o que dizer das suas queixas em cooperar na evangelizações. 

Tudo isso é fácil pra mim... 

Não posso descrever minha alegria que em todo este tempo que esta seguindo teu Deus, não mudastes teu comportamento. 

Tantos anos se passaram e continuas comportando-se como no início, você pensa que não tem nada pra mudar. 

Você me encanta!! 

Me recordo das piadas sujas que você diz e ri da graça que acha nelas. 

E eu rio de um filho de Deus que participa disso. 

A verdade é que ambos passamos bem... 

A música vulgar e de duplo sentido que escutas, me encanta. 

Como sabe quais são os grupos que gosto de escutar? 

Também desfruto muito quando difamas e se rebela contra o seu Deus, me sinto extremamente feliz... 

E quando o vejo dançar esses tipos de movimentos que tanto o fascinam? 

Como gosto! 

Certamente quando te divertes de maneira santa, me desilude, mas não há problemas, sempre há outras oportunidades... 

As vezes que me fazes serviços incríveis, quando dão mal exemplos aos filhos e quando permite que percam a inocência, por meio da TV e coisas desse tipo. 

São muito perceptivos que logo imitam o que vêem... 

Te agrada muito? 

Me agrada que raras vezes tenho que tentar-te, porque sempre cai por tua própria conta... 

Você busca os momentos próprios e se expõe às situações perigosas... 

Agora... 

Se realmente me amas... 

Não mostre essa carta a ninguém!! 
Satanás.
Pare e Pense.

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Reflexão 16/10/2014

O desejo de Deus nesses dias é forjar seu caráter em nós para que possamos ser de fato e verdade filhos que alegra o coração do Pai todos os dias.
(Pr. Bina)

O Cobrador

Depois de um dia de caminhada pela mata, mestre e discípulo retornavam ao casebre, seguindo por uma longa estrada. 

Ao passarem próximo a uma moita de samambaia, ouviram um gemido. 

Verificaram e descobriram, caído, um homem. 

Estava pálido e com uma grande mancha de sangue, próximo ao coração. 

O homem tinha sido ferido e já estava próximo da inconsciência. 

Com muita dificuldade, mestre e discípulo carregaram o homem para o casebre rústico, onde trataram do ferimento. 

Uma semana depois, já restabelecido, o homem contou que havia sido assaltado e que ao reagir fora ferido por uma faca. 

Disse que conhecia seu agressor, e que não descansaria enquanto não se vingasse. 

Disposto a partir, o homem disse ao sábio: - Senhor, muito lhe agradeço por ter salvado minha vida. 

Tenho que partir e levo comigo a gratidão por sua bondade. 

Vou ao encontro daquele que me atacou e vou fazer com que ele sinta a mesma dor que senti. 

O mestre olhou fixo para o homem e disse: - Vá e faça o que deseja. 

Entretanto, devo informá-lo de que você me deve três mil moedas de ouro, como pagamento pelo tratamento que lhe fiz. 

O homem ficou assustado e disse:- Senhor, é muito dinheiro. 

Sou um trabalhador e não tenho como lhe pagar esse valor! 

- Se não podes pagar pelo bem que recebestes, com que direito queres cobrar o mal que lhe fizeram? 

O homem ficou confuso e o mestre concluiu: - Antes de cobrar alguma coisa, procure saber quanto você deve. 

Não faça cobrança pelas coisas ruins que te aconteçam nessa vida, pois essa vida pode lhe cobrar tudo que você deve. 

E com certeza você vai pagar muito mais caro.
Pare e Pense.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Reflexão 15/10/2014

Deus é fiel e não falha, esperar em Deus é a melhor opção que nos faz viver e vencer. 
(Pr. Bina)

A Bomba Dágua.

Contam que um certo homem estava perdido no deserto, prestes a morrer de sede. 

Foi quando ele chegou a uma casinha velha – uma cabana desmoronando - sem janelas, sem teto, batida pelo tempo. 

O homem perambulou por ali e encontrou uma pequena sombra onde se acomodou, fugindo do calor do sol desértico. 

Olhando ao redor, viu uma bomba a alguns metros de distância, bem velha e enferrujada. 

Ele se arrastou até ali, agarrou a manivela, e começou a bombear sem parar. 

Nada aconteceu. 

Desapontado, caiu prostrado para trás e notou que ao lado da bomba havia uma garrafa. 

Olhou-a, limpou-a, removendo a sujeira e o pó, e leu o seguinte recado: "Você precisa primeiro preparar a bomba com toda a água desta garrafa, meu amigo. 

PS.: Faça o favor de encher a garrafa outra vez antes de partir." 

O homem arrancou a rolha da garrafa e, de fato, lá estava a água. 

A garrafa estava quase cheia de água! 

De repente, ele se viu em um dilema: Se bebesse aquela água poderia sobreviver, mas se despejasse toda a água na velha bomba enferrujada, talvez obtivesse água fresca, bem fria, lá no fundo do poço, toda a água que quisesse e poderia deixar a garrafa cheia para a próxima pessoa... 

Mas talvez isso não desse certo. 

Que deveria fazer? 

Despejar a água na velha bomba e esperar a água fresca e fria ou beber a água velha e salvar sua vida? 

Deveria perder toda a água que tinha na esperança daquelas instruções pouco confiáveis, escritas não se sabia quando? 

Com relutância, o homem despejou toda a água na bomba. 

Em seguida, agarrou a manivela e começou a bombear... 

E a bomba começou a chiar. E nada aconteceu! E a bomba foi rangendo e chiando. 

Então surgiu um fiozinho de água; depois um pequeno fluxo, e finalmente a água jorrou com abundância! 

A bomba velha e enferrujada fez jorrar muita, mas muita água fresca e cristalina. 

Ele encheu a garrafa e bebeu dela até se fartar. 

Encheu-a outra vez para o próximo que por ali poderia passar, arrolhou-a e acrescentou uma pequena nota ao bilhete preso nela: "Creia-me, funciona! 

Você precisa dar toda a água antes de poder obtê-la de volta!"
Pare e Pense.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Reflexão 14/10/2014


O mais importante para cada um dos filhos de Deus é o amor pois onde existe o amor existe o perdão.
(Pr. Bina)

A Árvore das Relações.

Oi! Tudo bem? 

Saia de casa só pelo gosto de caminhar. 

Sorria para todos. 

Faça um álbum de família. 

Conte estrelas. 

Telefone para seus amigos Diga: "Amo muito de você!" 

Converse com Deus. 

Volte a ser criança. 

Pule corda. 

Apague de vez a palavra "rancor". 

Diga "sim". 

Dê uma boa risada! 

Leia um livro. 

Peça ajuda. 

Corra. 

Cumpra uma promessa. 

Cante uma canção. 

Lembre o aniversário de seus amigos. 

Ajude algum doente. 

Pule para se divertir. 

Mude de penteado.

Seja disponível para escutar. 

Deixe seu pensamento viajar. 

Retribua um favor. 

Termine aquele projeto.

Quebre uma rotina. 

Tome um banho de espuma. 

Escreva uma lista de coisas que lhe dão prazer. 

Faça uma visita. 

Sonhe acordado. 

Desligue o televisor e converse. 

Permita-se errar. 

Retribua uma gentileza. 

Escute os gritos. 

Agradeça a DEUS pelo sol. 

Aceite um elogio. 

Perdoe-se...

Deixe que alguém cuide de você. 

Demonstre que está feliz. 

Faça alguma coisa que sempre desejou. 

Toque a ponta dos pés. 

Olhe com atenção uma flor. 

Só por hoje evite dizer "não posso". 

Cante no chuveiro. 

Viva intensamente cada minuto de Deus. 

Inicie uma tradição familiar. 

Faça um piquenique no quintal. 

Não se preocupe. 

Tenha coragem das pequenas coisas. 

Ajude um vizinho idoso. 

Afague uma criança. 

Reveja fotos antigas. 

Escute um amigo. 

Feche os olhos e imagine as ondas do mar. 

Brinque com seu mascote. 

Permita-se brilhar. 

Dê mas palmadinha nas suas próprias costas. 

Torça pelo seu time. 

Pinte um quadro. 

Cumprimente um novo vizinho. 

Compre um presente para você mesmo. 

Mude alguma coisa. 

Delegue Tarefas. 

Diga "bem-vindo" a quem chegou. 

Permita que alguém o ajude. 

A - gra - de - ça! 

Saiba que não está só. 

Decida-se a viver com "paixão": sem ela nada de grande se consegue.
Pare e Pense.

Rádio Keraz Gospel

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Gostou? Então, Indique-nos a Um (a) Amigo (a)

Seu nome
Seu email
Nome do seu amigo
E-mail do seu amigo